COMO REDUZIR O CONSUMO DE ENERGIA ELÉTRICA

Economia Energia Elétrica

PREPARE-SE!

Você vai se surpreender com 8 super dicas práticas para reduzir o consumo de energia elétrica que ninguém fala para você, e também com 1 ferramenta administrativa para monitorar e analisar o histórico de consumo de energia para melhor gestão e implementação de planos de redução do consumo!

SUPER DICAS PARA ECONOMIZAR ENERGIA

Oito ações que não requerem investimentos ou equipamentos e apenas a simples identificação dos problemas e a sua atitude para resolvê-los;

FERRAMENTA ADMINISTRATIVA

Recurso que irá facilitar a gestão deste recurso e certamente ajudará a identificar oportunidades de como reduzir o consumo de energia elétrica, bem como para adoção de melhores práticas administrativas e de planejamento sobre este insumo que certamente tem impacto importante no orçamento da empresa!

Este artigo é direcionado para empresas interligadas
à rede de distribuição em ALTA TENSÃO - GRUPO A

1. PONTA, FORA de PONTA e DEMANDA

Estes três itens principais, constantes na fatura mensal, devem ser bem administrados devido a impactarem diretamente no custo da energia consumida.

Há variação de início e término do horário de ponta.
Verifique no site da companhia que lhe fornece energia e confira com precisão os horários na sua região.

  • O Horário Fora de Ponta pode variar dependendo da empresa que fornece energia elétrica, mas normalmente estende-se das 21h00 até às 18h00 do dia seguinte e corresponde a tarifa de menor custo.

  • O Horário de Ponta compreende o intervalo das 18h00 até às 21h00 e corresponde a tarifa maior custo (mais de três vezes que no horário fora da ponta), mas não incidente aos sábados, domingos e em alguns feriados nacionais.

  • Já a Demanda refere-se à potência (kW) máxima estimada que a própria empresa considere suficiente para atender picos de consumo de energia em suas atividades. No caso de alta tensão, é uma contratação obrigatória com companhia de energia que se compromete a entregar a potência (kW) solicitada durante as 24 horas/dia/ano!

Portanto, conhecendo estas característica e o consumo de energia da sua empresa, fica claro a necessidade de planejamento para o consumo de energia no Horário de Ponta no qual a empresa estará pagando mais caro pela energia, bem como estar atento à demanda visto que quando ultrapassada o valor contratado, sem restrição de horário, há penalização com o aumento da tarifa.

2. HORÁRIO DOS REGISTROS NO MEDIDOR DE ENERGIA

Verifique se o horário apresentado no medidor de energia elétrica está corretamente compatível em relação ao horário local e em caso negativo solicite providências à companhia distribuidora de energia elétrica!

O medidor de energia elétrica para alta tensão é diferente do “contador de luz” que temos em nossas casas, mas não deixa de ser um equipamento eletrônico que pode sofrer avarias.

Diferente do “contador de luz residencial” que mede apenas o consumo, nas instalações com alta tensão o medidor eletrônico de energia elétrica tem a função de registrar e acumular vários itens em intervalos de tempo específicos, relativos à energia consumida que posteriormente são coletados de forma automática, sem a presença de um “leiturista”.

É sobre estes registros que é emitida a fatura de energia da sua empresa.

Caso os registros gravados por este medidor tenham um valor de horário adiantado em relação ao horário da sua cidade, ocorrerão lançamentos de valores com erro, principalmente no Horário de Ponta com tarifa maior.


Acesse este link da Companhia Paranaense de Energia e
saiba como fazer a leitura do medidor de alta tensão!

A correção deste problema passa por solicitação junto à empresa
distribuidora para verificar o medidor.
Consulte junto à operadora de energia elétrica se existe
taxa para a execução deste serviço.

3. COMPRESSORES DE AR

Verifique na rede de ar comprimido, caso tenha compressor de ar instalado na planta da sua empresa, se há vazamentos nas conexões das tubulações ou até mesmo água saindo junto com o ar nos pontos de conexão!

Estas são indicações que seus compressores estão trabalhando além do necessário, e consequentemente, gastando mais energia.

Compressores devem ser desligados no final do expediente e somente ligados no início dos trabalhos, por segurança empresarial e evitar que, devido ao exposto acima, consumam energia desnecessariamente.

4. MANUTENÇÃO PREVENTIVA

Aproveitando a referência aos equipamentos instalados na empresa! Como está a manutenção preventiva dos seus equipamentos elétricos?

A manutenção preventiva funciona como um redutor de energia elétrica, pois evita que problemas nos equipamentos elétricos aumente o consumo de energia.

Equipamentos antigos ou em condições de funcionamento precárias certamente gastam mais energia.

Verifique principalmente motores elétricos e ferramentas elétricas!

5. REDE DE ENERGIA INSTALADA

Engenheiros elétricos recomendam que a rede elétrica instalada seja verificada, no máximo, a cada 10 anos! Há quanto tempo a sua empresa não realiza este serviço?

Estima-se que o sobreaquecimento da rede ou má distribuição de cargas geram até 2,5% de consumo em forma de calor, sem contar o perigo de incêndio.

6. AR CONDICIONADO

Verifique como está sendo a utilização dos aparelhos de ar condicionado! Tais equipamentos têm a função de manter a temperatura natural do ambiente para o conforto humano.

Assista o vídeo: https://youtu.be/64gY89wof7Y!

Apresenta como se deve utilizar o aparelho de ar condicionado. Agora considere confeccionar e instalar plaquetas com orientação a respeito da temperatura em que os equipamentos devem operar, certamente também funcionará como um redutor de energia elétrica reduzindo o consumo deste aparelho.

7. CONSCIENTIZAÇÃO

A economia de energia também passa pela conscientização de todos os colaboradores que também funciona como um redutor de energia elétrica.

Converse com o pessoal de TI e verifique a possibilidade da elaboração de um “descanso de tela” referente ao tema, para ser aplicado em todos os computadores da empresa.

No caso de desktops, principalmente, orientar aos usuários que coloquem este equipamento no estado de “em espera” quando não estiverem sendo utilizados.

8. LISTA DE EQUIPAMENTOS

A próxima dica dará mais trabalho, mas é importante para subsidiar gestores com informações para planejamento, priorização de ações, criação de um histórico de ações (muito importante), registrar boas práticas, medir a efetividade de ações, viabilizar investimento financeiro para a redução do consumo de energia, dentre outras.

A ideia é relacionar todos os itens que consomem energia por categoria de consumo ou da melhor forma que convier à empresa.

Ao completar a lista, totalizar o consumo em kWh por categorias e apresentar o percentual de importância, de cada categoria, na fatura mensal de energia da empresa.

Em uma planilha eletrônica, relacione cada equipamento elétrico disponível na empresa, com as seguintes colunas: Equipamento, Quantidade, Tipo, Consumo (W), Tempo estimado de uso no dia, Local de uso, Setor responsável.

Interessante também atribuir colunas com as seguintes informações: Última manutenção, Data da aquisição, Observações importantes, Reclamações dos usuários e outras que se deseja e possa ser utilizada posteriormente.

Quer conhecer outras super dicas como estas?
Inscreva-se no site e será informado quando publicarmos!
Caixa LOGIN no topo!
Acesse nossos artigos em Destaque!


Mas ainda não terminou, continue a sua leitura!

FERRAMENTA ADMINISTRATIVA

Adotar práticas sustentáveis para o uso da energia elétrica de forma corporativa significa estar alinhado às exigências ambientais e de seus consumidores, reduz custos e cria-se uma vantagem competitiva frente aos seus concorrentes.

Mas, somente com base nos dados registrados na fatura mensal, que contempla valores totais, o gestor terá dificuldades para elaborar projetos ou ações voltadas para a economia de energia elétrica eficientes e mensuráveis.

Para ajudar ainda mais a sua empresa a melhor administrar este recurso tão importante, conheça a super ferramenta que irá facilitar a administração e indicar como reduzir o consumo de energia elétrica!

Trata-se de ter em mãos um perfil do consumo de forma mais específica e que subsidiará com qualidade as tomadas de decisão para investimentos em equipamentos ou projetos de maior porte.

A ferramenta consiste em fornecer para a sua empresa um relatório que faz o diagnóstico do consumo de energia elétrica vinculando indicadores internos da sua empresa, como: consumo por clientes atendidos, por passagens na oficina, por peças vendidas ou fabricadas ou outros que desejar.

Incluso neste relatório, os custos e consumo por períodos específicos ou estações do ano bem como indicações para realinhamento da demanda contratada, acompanhamento fora do horário comercial e assim por diante, conforme a necessidade da empresa.

A base de informações para a elaboração deste relatório é coletada diretamente da Área de Cliente disponibilizado pelas concessionárias de energia elétrica referente à sua empresa.

Além do histórico de consumo de energia que irá compor o relatório, também serão extraídos os arquivos de Memória de Massa que possibilitará o detalhamento de todas as informações de consumo por período específico.

Os arquivos de Memória de Massa concentram registros delimitados por períodos e horários e devem ser avaliados com critérios definidos para a correta obtenção de informações!

Tendo em mãos este relatório, o gestor terá fatos e dados de melhor qualidade para decidir sobre investimentos, mensurar a viabilidade da instalação de equipamentos, priorizar ações pontuais e outras tratativas relacionadas à economia, e o melhor, com custos relacionados à fatura mensal, portanto saberá qual o valor com que está trabalhando e poderá economizar com a ação pretendida.

Além disto, para se decidir sobre a revisão de itens contratados com a concessionária que fornece a energia elétrica, bem como pesquisar no mercado livre o fornecimento de energia e tarifas mais econômicas, são necessárias informações históricas do consumo atreladas à produção da empresa.

Este relatório não é um estudo técnico e sim a organização das informações disponíveis referentes à respectiva unidade consumidora, comercial ou industrial, com base nos dados informados pela concessionária de energia elétrica e que podem ser atrelados a indicadores de produção ou desempenho da empresa.

APRESENTAÇÃO DA FERRAMENTA ADMINISTRATIVA

Neste trabalho todos os gráficos são possíveis de customização para atender aos objetivos que se pretenda, bem como incluir outros dados da sua empresa para agregar valor e vinculando-os às informações prestadas pela concessionária de energia elétrica.

Comparativo Mensal do Consumo (kWh)

O gráfico representa o consumo acumulado mês-a-mês de quatro períodos, sendo os três últimos meses recentes e mais um mês do ano anterior.

Energia Elétrica Consumo

Nesta representação já podemos observar alguns aspectos importante do consumo de energia elétrica, como:

  • O consumo no mês de Junho/19 manteve-se estável quando comparado ao mês de Maio/19.

  • Abril/19 apresentou o maior consumo nesta amostra.

  • Em Junho/18 o consumo foi menor que nos meses do trimestre atual.

  • Ao final do expediente, o consumo só começa a ser reduzido já dentro do Horário de Ponta quando a tarifa é maior que 280% em relação ao horário Fora da Ponta.

  • O “cavado” central refere-se ao horário do almoço, no qual cabe uma ação de conscientização para a economia.

  • O consumo aumentado entre às 17h e 18h refere-se ao uso da iluminação devido a entrada da noite no início do inverno.

  • Necessário verificar a possibilidade de reduzir ainda mais o consumo no horário entre às 20h e 24h, visto que pouco antes das 24h o consumo sofre uma redução significativa e se estabiliza entre às 00h até às 07h.

  • No horário das 00h00 até às 07h00 o consumo média é pouco superior aos 100kWh

Dados Fornecidos pela Concessionária de Energia Elétrica

Os dados fornecidos pela concessionária de energia elétrica referem-se à unidade consumidora de forma global em período de tempo e de horários determinados pelas datas de leitura do medidor, portanto não há como saber dados específicos, como o consumo de determinadas áreas ou o consumo utilizado na produção, e sim qual foi o consumo de energia elétrica de toda a empresa.

Para se saber com exatidão qual o consumo específico de cada área, deve-se levantar a potência de cada lâmpada, dos aparelhos elétricos e eletrônicos e o tempo que estes ficam ligados, ou adotando equipamentos que isolam e fazem a medição das respectivas áreas e registram estes consumos específicos.

Consumo (kWh) e Fatura (R$)

Fatura de Energia Elétrica


Este tipo de apresentação, apesar de trivial, demonstra muito bem o Consumo (kWh) e as Faturas (R$) da unidade consumidora de forma direta.

Observando o consumo, e levando-se como base estes valores, esta empresa figurada já obteve uma redução no consumo (kWh) de energia elétrica de aproximadamente 15% no ano!

Agora, analisando o valor do kWh do período, apresentado nos dois gráficos, notamos que a fatura foi majorada em mais de 9% neste mesmo ano.

Portanto, este fato demonstra os cuidados necessários com o gerenciamento deste insumo que deverá ser subsidiado por todos os dados que possam estar disponíveis.

A geração deste relatório para a sua empresa certamente ajudará a esclarecer detalhes da sua conta de energia que podem gerar a economia desejada deste insumo!

Apresentação do Consumo Vinculado à Fatura Mensal.

Energia Elétrica Consumo e Fatura

Outra forma mais abrangente de acompanhar o seu consumo (kWh) e o custo (R$) com energia elétrica na sua empresa.
Nesta apresentação fica mais evidente a redução do consumo desde Jun/16 até Jun19. Pode-se também observar algumas sazonalidades no consumo da energia elétrica que são peculiares a cada empreendimento, como exemplo: a elevação do consumo afetado por equipamentos de ar condicionado na época de verão, a redução da produção devido a entressafras, a eficiência, ou não, de campanhas internas para a economia de energia elétrica ou investimento em equipamentos e/ou lâmpadas econômicas para reduzir o consumo na empresa.

Mais a frente será apresentada outra forma, melhor elaborada, para caracterizar estas sazonalidades de forma mais detalhada e referenciada por horários específicos!

Detalhamento da Fatura de Energia Elétrica

Energia

Nesta apresentação, que detalhada os valores que compõe a fatura de energia elétrica, percebe-se claramente que o gestor desta conta precisa conhecer mais do que somente o valor da conta de luz e o consumo do mês para que de fato possa atuar e analisar as vantagens e desvantagens dentre as opções que o mercado dispõe para se economizar energia ou para a aplicação de soluções internas como campanhas de conscientização, criação de equipe interna para tratar deste assunto ou qualquer outra solução!

Termos com: Fora da Ponta, Ponta, Demanda, Bandeira Tarifária, Energia reativa, Fator de potência e outros estão presentes na fatura de energia elétrica e devem no mínimo serem conhecidos.

Outro fator importante é conhecer os impostos incidentes sobre o consumo. Nesta apresentação, o valor dos impostos representaram praticamente a metade do valor referente ao consumo de energia no horário de Fora de Ponta, período no qual o custo da energia elétrica é mais barata.

Bandeiras Tarifárias

Energia Elétrica Bandeiras

Neste estudo, o custo acessório embutido na fatura de energia elétrica representou quase 10% a mais sobre o consumo normal desta empresa fictícia.

Apesar de não ser possível uma atuação que vise a economia direta neste caso, visto que este custo está ligado diretamente ao consumo, é no mínimo interessante registrar o fato para estar prevenido para este custo extra na conta de luz.

Todos sabemos que este custo tem o objetivo de subsidiar a geração de energia elétrica através de centrais termoelétricas que usam como combustível o carvão mineral, os derivados de petróleo, o gás natural e outros.

Na minha modesta opinião, todos estes combustíveis poderiam ser substituídos por pneus usados, resíduos contaminados com óleo combustível, filtros e outros produtos como é feito nos fornos de cimenteiras.

Esta substituição do combustível iria gerar dois benefícios enormes para o país e para o meio ambiente: - o não uso de recursos naturais não renováveis e escassos e, a destinação correta para muito destes resíduos contaminados que ainda são largados em lixões ou enterrados em aterros industriais que continuam poluindo. Mas este é outro assunto.

Discriminação do Consumo Fora da Ponta e Ponta

Energia na Ponta e Fora Ponta

Consumo Fora da Ponta e na Ponta! O que é isto?

Motivado pelo grande consumo de energia elétrica demandada não pela indústria ou pelo comércio, mas sim pela população que retorna para seus lares entre os horários das 17 horas e 21 horas e fazem uso basicamente de iluminação e eletrodomésticos os gestores nacionais do sistema nacional definiram este período como sendo o horário de pico o denominado de Horário de Ponta.

Nesta faixa horária, que tem variação de estado para estado do país, a tarifa é majorada somente para as unidades consumidoras que utilizam alta tensão.

A ideia de aumentar o custo do kWh para as empresas neste Horário de Ponta é fazer com que estas reduzam ou cesse suas atividades liberando demanda para que o sistema elétrico nacional atenda a população e não haja colapso no sistema elétrico do país.

Nossa empresa fictícia, que opera com tarifa Horosazonal Verde teve suas tarifas no horário Fora de Ponta no valor de R$0,52/kWh e no horário de Ponta a R$1,98/kWh. Ou seja, majoração de mais de 280%.

O Horário de Ponta não se aplica aos sábados, domingos e em alguns feriados nacionais determinados pela Agência Nacional de Energia Elétrica.

Já o Horário Fora da Ponta, que tem a tarifa mais barata, está compreendido entre às 21 horas até às 18 horas do dia seguinte, caso este seja o horário adotado na sua Unidade Federativa.

Certamente cada empresa deve conhecer suas prioridades para fazer bom uso deste insumo, principalmente no Horário de Ponta no qual a tarifa é mais cara.


Consumo Fora do Horário de Expediente

Consumo na Madrugada

Veja como podemos fazer projeções para investigar o consumo de energia elétrica no detalhe e levantar situações que podem gerar redução de custo com este insumo.

Esta situação apresenta o consumo no horário fora do expediente normal da empresa e também fora do Horário de Ponta, ou seja, entre às 00h00 até às 08h00 e das 21h00 até às 24h00.

Nesta empresa comercial fictícia o consumo elétrico no período em questão está limitado a iluminação para segurança, a alguns aparelhos que necessitam estar ligados e iluminação da fachada, portanto sem variações de consumo aparente.

Mas, inicia-se às 05h00 um acréscimo de consumo significativo que se estende até às 08h00 quando a empresa retorna às atividades de fato. Neste período específico identificamos o início dos trabalhos da equipe de limpeza que, sem a devida orientação, entravam pelas salas executando seu trabalho e deixando para trás a iluminação ligada.

Na projeção de custo deste acréscimo de consumo obtivemos o excedente de 1.216 kWh que corresponde a parcela de R$936,87 da fatura total, que multiplicando por um ano: R$11.242,00 que poderiam ser aplicados para gerar economia.

Administrar bem o consumo, em qualquer horário, funciona como um redutor de energia e beneficiará a empresa na redução da fatura de energia!



Pense nisto! Não é uma questão para economizar palitos!

Demanda (kW) Contratada

Energia Eletrica Custo Demanda

Na contratação do fornecimento de energia elétrica em alta tensão está intrínseco que a empresa não deseja ver sua produção e corpo funcional paralisado por falta de energia elétrica ou a potência fornecida pela concessionária não atenda a necessidade total ou momentânea que a planta elétrica instalada na empresa necessita.

Assim, a Demanda Contratada atende as exigências da empresa nos quesitos acima e deve refletir a necessidade total de carga, expressa em kW. Este valor deve ser calculado por técnico especializado e há um período de teste junto com a concessionária de energia elétrica para confirmação e adequação deste valor.

Lembrando que este serviço, prestado pela concessionária de energia elétrica, depende de instalação de infraestrutura dedicada para atender a empresa contratante.

Certamente a potência inicial contratada pode variar conforme a empresa evolui sua produção para mais ou para menos, então é possível também renegociar com a concessionária conforme é definido pela Aneel.

Referenciando o gráfico, a demanda contratada de 130 kW já está aquém da necessidade da empresa visto os totais máximos mensais se apresentarem na média de 100 kW, portanto há um excedente de 30 kW.

Neste caso, a redução tem que se basear no momento da empresa, no histórico da utilização da demanda, na projeção do atual custo para pelo menos os próximos 12 meses.

Em contrato a demanda adquirida pode variar em até 10% do valor contratado, sendo que o valor mensal que ultrapassar além desta variação é sobretaxado severamente e o valor não utilizado também é cobrado.

Consumo Durante as Estações do Ano

Energia Elétrica Estações do Ano

Para ilustrar um pouco a mais as possibilidades de geração de dados sobre o consumo de energia elétrica, apresento o gráfico em questão que mostra o consumo conforme as estações do ano.

Outras possibilidades:

  • Dados relacionados à semana;
  • Apresentação do consumo na data de registro da maior demanda;
  • Final de semana;
  • Histórico de todos os dados disponibilizados pela concessionaria de energia;
  • Histórico discriminado dos valores cobrados;
  • Consumo por horários específicos.

Consumo em Relação à Produção da Empresa

Por final tabela resumo com dados comparativos e vinculados a qualquer fonte para parametrizar o consumo e o custo, como por exemplo:

  • Consumo por colaborador;

  • Custo por produto produzido;

  • Equivalência em relação ao gasto médio de residências;

  • Média diária de consumo e fatura;

  • Custo por kWh



Saiba o que são as Melhores Práticas Ambientais!



Contatos: (41) 3598.6964 (41)99956.9964 [email protected]

Avaliação do Usuário: 5 / 5

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa